Bancoc, Tailândia por uma nova perspectiva.

Bancoc, Tailândia por uma nova perspectiva.

 

imagem-de-peninsula-em-bancoc

 

Fonte: Península

Bancoc, Tailândia por uma nova perspectiva e possibilidades:

 

 

Conhecida como Bancoc, Krung Thep Maha Nakhon (no tailandês) é a capital e cidade mais populosa da Tailândia, além de principal centro financeiro, corporativo, mercantil, cultural e histórico do país.

Situada na margem do rio Chao Phraya, nas proximidades do Golfo da Tailândia, a cidade possui mais de 8 milhões de habitantes em 2011. O nome da cidade na escrita tailandesa, segundo o Guinness Book, é o mais extenso do mundo, já que conta com 152 letras, ou “Krung Thep Mahanakhon Amon Rattanakosin Mahinthara Ayuthaya Mahadilok Phop Noppharat Ratchathani Burirom Udomratchaniwet Mahasathan Amon Piman Awatan Sathit Sakkathattiya Witsanukam Prasit”.(Ufa!)

Em tradução livre, o nome da cidade poderia ser lido assim em português, : “Cidade dos Anjos; Grande Cidade; Cidade da jóia eterna; Cidade inabalável do deus Indra; Grande capital do mundo Ornada com nove preciosas gemas; Cidade Feliz; Palácio Real enorme em abundância que se assemelha à morada celestial onde reina o deus reencarnado ou Uma cidade dada por Indra e construída por Vishnukam”. Porém, o nome da cidade é apenas o começo do que Bancoc separa de surpresas para seus visitantes.

 

imagem-de-terraço-com-restaurante

Restaurante Terraço em Bancoc- Tailândia

Fonte: Mandarin Oriental

A cidade:

Historicamente, Bancoc foi palco de lutas políticas da Tailândia ao longo do século XX. A cidade cresceu rapidamente durante os anos 1960 até os anos 1980, ao receber altos investimentos econômicos dos novos tigres asiáticos, exercendo um impacto significativo entre a política, economia, educação, meios de comunicação e sociedade moderna da Tailândia e do Sudeste asiático. Assim, a cidade é hoje uma das principais forças regionais em finanças e negócios.

 

imagem-de-palacio-em-bancoc

Palácio em Bancoc

 

Fonte: Grand Palace

Grand Palace:

Segunda cidade mais visitada no mundo em 2006 – perdendo apenas para Londres, Bancoc destaca-se pelo seu patrimônio arquitetônico e cultural, com numerosos templos, palácios, museus, teatros, bibliotecas e universidades. As principais características da cidade são sua cultura, bem como seus distritos notórios, que lhe deram a reputação de um local exótico.

O histórico Grand Palace e templos budistas, incluindo Wat Arun e Wat Pho, contrastam com outras atrações turísticas, como as cenas da vida noturna de Khaosan Road e Patpong. Banguecoque é um dos principais destinos turísticos do mundo.

 

Uma das atrações que mais interessantes para entender o simbolismo presente na cidade é o suntuoso Grande Palácio: a antiga residência real, repleta de história, tesouros. O local, contudo, deve ser visitado com cautela: alguns locais se passam por guardas do local – portando crachás e usando até uniformes – e abordam turistas informando-os de que a atração está fechada. Isso para conduzir o visitante para um tuk-tuk, que o levará para outros templos e áreas de compra. Assim, não dê ouvidos para instruções ouvidas do lado de fora do tempo – tanto na entrada quanto na saída. Dirija-se à entrada do palácio e compre sua entrada lá dentro.

Como requisitos para a visitação, Bancoc demanda apenas uma Certificação Internacional para Febre Amarela – que deve ser levada carimbada no aeroporto logo na chegada. Não é necessário Visto para entrar no país. Contudo, aconselhamos que você visite a cidade de outubro a meados de maio, fora da época das monções.

Documentos:

Como Bancoc é ponto de partida para outros destinos, muitas pessoas acabam não aproveitando a cidade e conhecendo o melhor desses dois mundos ali justapostos: o lado moderno dos tigres asiáticos e o tradicional estilo tailandês encontrado dos prédios históricos.

 

Templos:

 

imagem-de-altar-em-igreja-de-bancoc

Fonte: Hole in the donut

Outros lugares que você não pode esquecer-se de visitar são Chinatown e Kao San Road, assim como os templos budistas, como o Wat Phra Kaew e o Wat Pho – o do Buda Deitado. Uma dica importante é que, por se tratarem de templos sagrados, é proibido entrar calçado, usando camisa sem manga, shorts e saias acima do joelho. Caso você desobedeça, não conseguirá entrar nos templos. Uma saída fácil é o uso de sarongues, pedaços de tecidos que cobrem a parte inferior do tronco, e podem ser removidos logo após a visita.

 

imagem-de-mercado-em-barcos-no-rio

Mercado Flutuante em Bancoc

Fonte: World Wide Macato

Mercados:

 

Outros lugares imperdíveis são o Mercado do Trem, o Mercado Flutuante, o Templo do Tigre e o campo de elefantes. Uma dica para os que desejam economizar é adquirir o Bangkok City Pass (https://www.bangkokcitypass.com/). O serviço oferece pacotes de 1, 2 ou 3 dias, com vários descontos, desde entradas em diversos pontos turísticos, tours e até acesso ao transporte público. Outra boa dica é utilizar serviços de tour pela agência Tour with Tong  (http://tourwithtong.com/). Além de contar com diversas opções, o serviço é altamente recomendado por viajantes de todo o mundo.

 

imagem-de-triciculo-motorizado-em-bancoc

Tuk Tuk- Triciclo motorizado usado como táxi- Bancoc

Fonte: One way ticket Phil

Táxi:

Bancoc é conhecida, também, por ser repleta de triciclos motorizados, os tuk-tuks. Não aconselhamos o uso deles, mesmo que sejam muito baratos. Além de serem perigosos em termos de segurança, não é incomum o motorista desviar do caminho e levar o passageiro para áreas de compras, diferentes do destino original. Assim, opte por táxis oficiais. Contudo mais uma dica: cobre o uso do taxímetro do motorista ou estabeleça um acordo sobre o preço da corrida antes de sair, ou você pagará a mais pelo deslocamento.

Seja como for, Bancoc é uma experiência única e imperdível!

 

+ informações turísticas

+ como chegar

 

Bancoc, Tailândia por uma nova perspectiva.

Share This Post On
Booking.com

Deixe aqui seu palpite

Top SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline
%d blogueiros gostam disto: